English | Português
Acção JM > 15,970 1,27 % 27-03-2017, 16:37 GMT

Conselho de Administração

O Conselho de Administração, actualmente presidido pelo Sr. Pedro Soares dos Santos, é composto por 9 membros e reúne pelo menos 4 vezes por ano.

Conselho de Administração

Nos termos dos Estatutos, o Conselho de Administração é composto por um mínimo de sete e um máximo de onze membros, de entre os quais um é o Presidente do Conselho de Administração. Actualmente, o Presidente do Conselho de Administração, Sr. Pedro Soares dos Santos é também Administrador Delegado, tendo o Conselho de Administração a seguinte a composição:


Composição

 

Pedro Soares dos Santos Pedro Soares dos Santos Presidente do Conselho de Administração e Administrador-Delegado
Andrzej Szlezak Andrzej Szlezak Membro do Conselho de Administração
António Viana-Baptista António Viana-Baptista Membro do Conselho de Administração
A. Stefan Kirsten A. Stefan Kirsten Membro do Conselho de Administração
Clara Christina Streit Clara Christina Streit Membro do Conselho de Administração
Francisco Seixas da Costa Francisco Seixas da Costa Membro do Conselho de Administração
Hans Eggerstedt Hans Eggerstedt Membro do Conselho de Administração
Henrique Soares dos Santos Henrique Soares dos Santos Membro do Conselho de Administração
Sérgio Tavares Rebelo Sérgio Tavares Rebelo Membro do Conselho de Administração

Funcionamento

O Conselho de Administração reúne, pelo menos, quatro vezes por ano, com qualquer um dos seus Administradores a poder fazer-se representar nas respectivas reuniões por outro Administrador, mediante carta dirigida ao Presidente.

As deliberações são, em regra e salvo os casos em que se disponha de outro modo, tomadas por maioria de votos dos Administradores presentes ou representados e dos que votem por correspondência, tendo o Presidente, em caso de empate, voto de qualidade.

Competências

Ao Conselho de Administração, para além das competências que lhe são atribuídas por lei, compete ainda nos termos dos Estatutos e do respectivo regulamento interno:

  • Gerir todos os negócios sociais e efectivar todas as operações relativas ao objecto social;
  • Representar a Sociedade, em juízo e fora dele, propor e contestar quaisquer acções, transigir e desistir das mesmas e comprometer-se em arbitragens, podendo para o efeito, designar um só mandatário;
  • Aprovar o orçamento e plano da Empresa;
  • Adquirir, alienar e onerar quaisquer bens móveis ou imóveis incluindo acções, quinhões, quotas e obrigações;
  • Deliberar que a Sociedade se associe com outras pessoas, nos termos do artigo quarto dos Estatutos da Sociedade;
  • Deliberar a emissão de obrigações, contrair empréstimos no mercado financeiro nacional ou estrangeiro e aceitar a fiscalização das entidades mutuantes;
  • Designar quaisquer pessoas, individuais ou colectivas, para o exercício de cargos sociais noutras empresas;
  • Deliberar que a Sociedade preste às sociedades de que seja titular de acções, quotas ou partes sociais, apoio técnico e financeiro, concedendo empréstimos e prestando avales e fianças;
  • Designar o Secretário da Sociedade e o Secretário suplente;
  • Exercer ainda quaisquer competências que nos termos deste Estatuto ou por deliberação de Assembleia Geral lhe sejam delegadas.

Presidente do Conselho de Administração

O Presidente do Conselho de Administração, actualmente o Sr. Pedro Soares dos Santos, nos termos do Regulamento do Conselho de Administração, para além da representação institucional da Sociedade, desempenha funções de especial responsabilidade na direcção das respectivas reuniões, no acompanhamento da execução das deliberações tomadas por este Órgão, na participação das reuniões das restantes comissões emanadas do Conselho de Administração e na definição da estratégia global.

Administradores não executivos e independentes

O Conselho de Administração integra um número adequado de administradores não executivos, incluindo independentes, o que possibilita a integração de um conjunto de competências técnicas diversificadas, redes de contactos e ligações com entidades nacionais e internacionais que permitem enriquecer e optimizar a gestão da Sociedade, numa óptica de criação de valor e de adequada defesa dos interesses de todos os seus Accionistas.
 

Documentos relacionados