English | Português
Acção JM > 17,375 0,46 % 26-05-2017, 16:35 GMT+1

Comissão de Auditoria

A Comissão de Auditoria é composta por 3 administradores e tem como competências a fiscalização da administração da Sociedade.

A Comissão de Auditoria é composta por três Administradores, um dos quais seu Presidente, integrando actualmente os membros acima identificados.

Nos termos do seu regulamento interno, a Comissão de Auditoria reúne ordinariamente, pelo menos, uma vez em cada três meses.

Os membros que integram a Comissão de Auditoria são, na sua maioria, independentes à luz dos critérios legais, tal como exigido pela legislação em vigor.


Composição

Sérgio Tavares Rebelo Sérgio Tavares Rebelo Presidente da Comissão de Auditoria
Clara Christina Streit Clara Christina Streit Membro da Comissão de Auditoria
Hans Eggerstedt Hans Eggerstedt Membro da Comissão de Auditoria

Competências

A Comissão de Auditoria tem como competências a fiscalização da administração da Sociedade.

No desempenho das suas atribuições, para além de outras que lhe são atribuídas por lei, compete à Comissão de Auditoria:

  • Fiscalizar o processo de preparação e de divulgação de informação financeira;
  • Fiscalizar a eficácia dos sistemas de controlo interno, de auditoria interna e de gestão de riscos, podendo, para este efeito, recorrer à colaboração da Comissão de Controlo Interno, que lhe reportará regularmente os resultados do seu trabalho, evidenciando as situações que deverão ser analisadas pela Comissão de Auditoria;
  • Avaliar regularmente a auditoria externa;
  • Aprovar os planos de actividade no âmbito da gestão de risco e acompanhar a sua execução, procedendo, designadamente, à avaliação das recomendações resultantes das acções de auditoria e das revisões de procedimentos efectuadas;
  • Zelar pela existência de um sistema adequado de controlo interno de gestão de risco nas sociedades de que Jerónimo Martins seja titular de acções, quotas ou partes sociais, controlando o efectivo cumprimento dos seus objectivos;
  • Aprovar os programas de actividades de auditoria interna, cujo respectivo Departamento lhe reportará funcionalmente, e externa;
  • Seleccionar, sob proposta da Direcção Executiva, o prestador de serviços de auditoria externa;
  • Fiscalizar a revisão legal de contas;
  • Apreciar e fiscalizar a independência do revisor oficial de contas, nomeadamente quando este preste serviços adicionais à Sociedade;
  • Emitir parecer prévio sobre negócios de relevância significativa entre a sociedade e os seus accionistas titulares de participação qualificada - ou entidades que com eles estejam em qualquer uma das relações previstas no n.º 1 do art. 20.º do Código dos Valores Mobiliários -, estabelecendo os procedimentos e critérios necessários para a definição do nível relevante de significância.

Documentos relacionados